Foi recentemente divulgado o anual do Programa Erasmus + 2015. Este relatório abrange o segundo ano de implementação do programa Erasmus + para a educação, a formação, a juventude e o desporto. O objectivo é dar uma panorâmica de todas as actividades implementadas até à data relativamente aos convites Erasmus + 2015, previstos no âmbito do Programa de Trabalho Anual Erasmus + 2015.
 Despesas:
O infographic abaixo contém informações sobre o orçamento e os compromissos financeiros, bem como os resultados e resultados por sector e por país para cada acção executada no âmbito do orçamento Erasmus +.

Erasmus + recebeu 18,2 mil milhões de euros para o período 2014-2020; 16,4 mil milhões de euros foram financiados no âmbito da rubrica orçamental 1 (dos quais 14,5 mil milhões de euros provenientes de dotações da UE-28) e 1,8 mil milhões de euros na rubrica 4 e o Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED) para reforçar a dimensão internacional do programa.

 SVE:
2015 foi também o ano de preparação para o 20º aniversário do SVE.  Neste contexto, analisaram-se os desafios actuais e futuros do SVE e tomou-se a decisão de conceber uma campanha destinada a atrair novos actores e a apoiar ainda mais projectos de SVE para grupos de inclusão.
As agências nacionais estiveram activamente envolvidas na preparação deste aniversário. Além disso, uma nova companhia de seguros assumiu como fornecedor de seguro para voluntários/as  SVE a partir de agosto de 2015. Um montante total de 3 milhões de euros foi atribuído para este regime de seguro em 2015.
 Mobilidade de Estudantes:
Desde o início do programa, e até ao final de 2015, mais de 30 000 projectos de mobilidade receberam apoio ao abrigo do programa Erasmus +, num montante total de 2,13 mil milhões de euros.

A maioria dos projetos (87%) ainda estava em andamento em 2016 e cerca de 1.270.000 participantes e 103.000 organizações estavam envolvidas nos projetos. Estes resultados mostram que o Erasmus + está bem encaminhado para atingir o seu objectivo de 4 milhões de participantes até 2020.
Enquanto os três principais destinos para os jovens foram a Espanha (12%), a Alemanha (11%) e o Reino Unido (10%), os funcionários foram principalmente para o Reino Unido (11%), Itália (9%) e Espanha (9% ).

 Estudantes de EFP:
O relatório conclui que, em 2015, foram financiados 3.086 projectos de mobilidade profissional (EFP) para uma subvenção total de 267 milhões de euros, o que representa uma taxa de sucesso de 47%.
 Os comentários dos participantes mostram que:
– 95% dos estudantes e 99% do pessoal estão satisfeitos com a sua experiência em geral;
– 94% dos estudantes em mobilidade de estudo sentiram-se integrados na instituição de acolhimento e 97% consideraram que foram tratados de igual modo que outros estudantes durante a mobilidade.
– 96% dos participantes estavam satisfeitos com a sua experiência de mobilidade na aprendizagem e melhoraram as suas competências.
– 80% sentiram-se melhor preparados para encontrar um emprego.

 

Mais informações: http://bit.ly/2jAUDWI